Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Longitudinal

Longitudinal

Taxista #8

Avenida de Ceuta abaixo. "Já trabalhei no Porto de Lisboa, aí para esses lados de Alcântara". A Avenida de Ceuta continua. "Foi numa altura em que aquilo era mesmo perigoso. Não é como agora." A Avenida de Ceuta é incrivelmente longa. "Uma vez fui lá abaixo - isto já não foi em Alcântara, foi na zona onde agora é a Expo - ver os navios a pôr madeira. Nem queria acreditar como é que aqueles gajos estavam a tratar daquilo." Sabiam que a Federação Portuguesa de Sumo fica na Avenida de Ceuta? "Quando voltei à cafetaria estava lá o Barata, o responsável. 'Oh Barata, o que estão a fazer ali é um crime'". Há uns anos passava por aqui com os meus pais e só falávamos do Casal Ventoso. "Foi logo uma discussão pegada. Irritei-me. Fui-me embora". Mas as janelas ainda estão cheias de gradeamentos. "No dia a seguir disseram-me que tinha rebentado uma das cintas que estavam a usar para carregar as madeiras. Um colega meu ficou todo lixado." Mas já ninguém fala do Casal Ventoso. "Mas também nem sempre fui responsável. Fiz avarias do caraças..." As grades na janela ainda falam de alguma coisa? "Era perigo de morte todos os dias... O taxi também é perigoso." A Avenida de Ceuta acaba sem dar por isso. "Onde está o Homem... Como é que é mesmo? Onde está o Homem está o perigo, como dizem. Há muitos colegas meus que ficaram deficientes."